Maternidade é Escolha

˜ Faltam 20 dias para o Dia Latino Americano de Luta pela Descriminalização do Aborto ˜

Apesar das vozes contrárias, a maternidade não é uma missão sagrada, nem toda mulher sonha em ser mãe e maternidade não é obrigação de quem nasceu mulher. Maternidade não é um dever, mas sim um direito que pode ser exercido se a mulher assim o desejar.

A sociedade já naturalizou tanto o fato de que a mulher deseja ser mãe e só assim se torna completa que penaliza as mulheres que querem uma história diferente para si. Que não querem ter mais filhos, ou que não querem ter nenhum.

Se o método contraceptivo falhou, ou se essa mulher não usou um método contraceptivo não é problema meu, seu, da sociedade, da vizinha, de ninguém. Aconteceu uma gravidez indesejada e essa mulher deve ter o direito de interrompê-la. A moralização da questão não trás nenhum ganho real para o debate – criamos uma lista de “condições” para que a mulher direita mereça um tratamento adequado e que as outras não. Esses critérios subjetivos não livram nenhuma mulher do julgamento – primeiro por ter transado, segundo por ter engravidado, terceiro por não desejar levar a gravidez adiante.

A psicóloga Nalu Faria, líder da Marcha Mundial das Mulheres dá uma aula esclarecedora sobre o tema para os estudantes da Unesp. Se eu fosse você dava um play agora.

Parte 1

Parte 2



Parte 3

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: